Pedro Schneider

Um pouco sobre minha vida, trabalhos, estudos, diversões entre outros!

Segundo acidente!

Dia 25 de novembro de 2010.

Estava eu indo de moto para o trabalho, peguei a BR (como sempre). Estava fazendo corredor, pois estava meio atrasado.

Olho para frente e vejo que o sinal está verde, então continua acelerando para manter na faixa dos 80Km, quando faltavão uns 100 metros, o sinal ficou Amarelo, foi quando acionei no freio traseiro. Foi a besteira que fiz, pois o chão estava molhado, o pneu traseiro travou e não teve aderência, fazendo a moto “rabetear” (jogar a moto para os lados), até que cai.

Tentei me levantar, mas vi que a perna direita (a mesma do outro acidente) não conseguia firmar, fui mancando para o acostamento, onde uns operários de uma obra me ajudarão e retirão a moto do meio da BR!

Vendo que eu não consegui caminhar direito, achei que tinha deslocado o joelho!

Enquanto eu estava sentado, um colega de trabalho parou o carro mais a frente e veio ver se estava tudo certo comigo! Pedi para me dar uma corona até o Hostpital Geral, onde passei a manhã toda!

Tentei avisar minha namorada do que tinha acontecido, mas não consegui falar com ela. Liguei para minha mãe e calmamente perguntei como ela estava e informei que havia caido de moto e que estava bem, só tinha ido no Hospital para revisar.

Meu colega preencheu os papéis do atendimento enquanto eu era atendido. Nisso minha mãe chegou! Viu que eu estava bem e ficou mais aliviada, mas sempre falando para eu largar a moto!

Fiz raio X e esperei o Traumato de plantão chegar (só as 13:30), quando vi era 11:30 e não tinha comido nada. Falei com minha mãe!

Vamos alugar umas muletas e vamos almoçar!

Estava na loja, quando finalmente conseguimos contato com minha namorada! Minha mãe falou com ela, “o Pedro está no Hospital, mas está bem”. Minha namorada quase teve um infarto! Entrou em desespero do outro lado da linha!

Já no Hospital fui atendido e colocaram tala, o traumato não sabia se precisava fazer cirurgia. Então fomos para Porto Alegre ver o meu Tramato Cirurgião do outro acidente! Que informou que não precisava, mas como ele não conseguia ver o joelho pediu uma Tomografia Computadorizada para ter certeza que o joelho esta bem, pegiu para ficar com a perna para cima, pois o joelho estava muito inchado, isso pelo menos dáva para ver!

Fiquei em casa 15 dias, não aguentava mais ficar jogando e assistindo TV! Agora estou no trabalho! Vindo de Ônibus!

 

Não conhece o outro acidente? Clique aqui e leia essa história!

posted by correaschneider in História and have Comment (1)

O Acidente!

Estou escrevendo este post, não porque quero que sintam pena, mas por dois motivos.

  • Primeiro, que criem um pouco mais de responsabilidade e que tenha mais atenção, principalmente no trânsito;
  • Segundo, para sempre que me perguntarem como foi o acidente eu vou indicar o blog! HEHEHE

Dia 2 de dezembro de 2009.

Estava saindo do trabalho mais tarde, por volta das 21h, tinha combinado com um amigo de fazer um trabalho de aula. Passei na casa dele e fizemos o trabalho. Quando olhei para o relógio, vi que era 00h e 12m. Juntei meu note, meu capacete e fui.

Posso ter saido com pressa da casa do meu amigo, mas no trânsito não se brinca!

Eu estava na rua que dá acesso para a BR116 e onde tem um semáforo para cada esquina, peguei todos eles abertos, quando cheguei na esquina de uma escola, que tem um muro alto e que vai até o final da quadra. Ingênuo, segui reto, sem perceber que na transversal vinha um carro que não estava nem ai para o sinal e andando perto de 90 KM/h (segundo o perito que mediu a freiada dele). A partir desse momento não lembro mais nada, mas calculando pelas fraturas e pelos estragos na moto, eu devo ter tentado freiar, a moto “rabeteou” para a direita, sem falar que o carro estava indo para a esquerda!

Após o acidente, me disseram que, eu queria levantar para ver o estrago na moto!

Bom, saldo da aventura do motorista do carro:

  • Carro estragado;
  • Rosto machucado por cacos de vidro;
  • Moto com 65% de dano:
  • 21 dias de hospital;
  • 2 cirurgias, uma no fêmur e uma no úmero, as clavículas não tiveram chance;
  • Nervos das costas e membro inferior direto machucados;
  • Fisioterapia;
  • Cadeira de rodas e muletas;

Bom, agora estou me recuperando bem, ainda sinto muito formigamento e uma bola na palma no pé direito, que dói muito a cada pisada, por isso continuo mancando! Mas parece melhorar!


Um grande Obraço e Aperna!
Até Asclaviculas!

Pedro Schneider
Linux User #489318 @ counter.li.org

posted by correaschneider in História and have Comments (3)